Proteção da Cabeça

Em muitos trabalhos realizados na indústria, a proteção à cabeça é essencial, algo que os profissionais não podem negligenciar. Uma colisão na cabeça pode resultar em sérios problemas físicos e, consequentemente, sociais para o indivíduo podendo até ocasionar a morte dependendo da gravidade da colisão.

Por esta razão, o uso de capacete é um método simples e eficaz para evitar ou minimizar os problemas ocasionados pelo impacto, respingos de produtos químicos e choques elétricos ocorridos na região da cabeça.

Especificar um capacete de segurança, à primeira vista, pode parecer uma tarefa fácil, porém proteger sua cabeça significa proteger sua vida e isto merece muita atenção para decidir realmente qual a melhor solução para a sua proteção.

Pontos relevantes para serem observados durante a especificação de capacetes industriais:

Performance:

Em primeiro lugar, um bom capacete para uso industrial deve cumprir plenamente as exigências das normas. No Brasil, a ABNT NBR 8221 é a norma que especifica os tipos de testes e os limites que devem ser alcançados para serem aprovados. Após comprovação do atendimento na totalidade da norma por meio de testes realizados em laboratório credenciado pelo Instituto Nacional de Metrologia Normalização e Qualidade Industrial – INMETRO, é emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego – MTE – o certificado de aprovação do produto, comumente conhecido no mercado como CA.
Tanto o selo do INMETRO quanto o número do CA devem ser gravados de forma indelével no casco do capacete e sua manutenção de atendimento à norma em referência avaliada e validada frequentemente por um organismo de certificação de produto (OCP), através de auditoria.

Durabilidade:

Atender plenamente às especificações da norma é mandatório para a comercialização legal do produto no território nacional, porém a durabilidade está associada às características técnicas do produto que, por sua vez, podem extrapolar as exigências e diferenciar-se dos demais produtos aprovados.
Basicamente, a matéria-prima do capacete é um polímero (plástico) – entre eles, polietileno (PEAD), ABS, policarbonato (PC) -, e sua qualidade, associada à forma de armazenamento, métodos e processos de produção da indústria fabricante do capacete, potencializam a geração de um produto diferenciado.

Conforto:

Um bom capacete deve exceder às questões de durabilidade e performance. É essencial que o usuário sinta-se confortável para utilizá-lo durante todo o período em que for submetido. O formato do casco e o encaixe da suspensão no casco e na cabeça são basicamente os principais fatores que determinarão uma distribuição harmoniosa das cargas, proporcionando melhor balanço e, consequentemente, mais conforto.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Abrir Whatsapp
Podemos ajudar?
Olá, podemos te ajudar?